28 February, 2019

Reforma da Previdência abre debates do “E Agora, Brasil?”

Reforma da Previdência abre debates do “E Agora, Brasil?”

Crédito: Gecom CNC

Reforma da Previdência abre debates do “E Agora, Brasil?”

O secretário especial de Previdência e Trabalho do Ministério da Economia, Rogério Marinho, foi o convidado da primeira edição de 2019 da série de debates “E Agora, Brasil?”, promovido hoje, 28 de fevereiro, no Rio de Janeiro, pelos jornais O Globo, Valor Econômico e pela revista Época, com patrocínio da CNC. 

Ao longo de duas horas, o secretário discorreu sobre os desafios da reforma da Previdência, e respondeu a perguntas da plateia, com intermediação do colunista Ancelmo Gois e da editora executiva Fernanda Delmas. Ele enfatizou que a reforma significará uma economia de R$ 1,167 trilhão em dez anos, permitindo a recuperação da capacidade de investimento do Estado brasileiro em educação, saúde e infraestrutura, o que "devolverá o Brasil aos brasileiros". 

“O Estado faliu, e a sociedade tem que saber disso. Isso vale para União, estados e municípios. Tem estado que não tem dinheiro para botar gasolina em carro de polícia. Nessa situação, o direito fica relativizado”, disse Marinho, acrescentando que ele próprio tem parentes aposentados por previdência estadual que não recebem seu benefício há quatro meses. 

Marinho destacou que a aprovação da reforma da Previdência é fundamental para a retomada do crescimento econômico do país. “O nosso secretário de Política Econômica, Adolfo Sachsida, fez um estudo em que ele estima que, havendo a reestruturação da Previdência, nós teríamos alguma coisa como 2,9% a 3% de crescimento após a entrada em vigor do projeto”, frisou Marinho. 

Para ajudar a esclarecer dúvidas da população sobre a reforma da Previdência, o secretário anunciou o lançamento de uma plataforma virtual. Entre os serviços que ficarão disponíveis está uma calculadora que fará simulações das aposentadorias e demais benefícios previdenciários, de acordo com as novas regras. 

Presente ao debate, o vice-presidente Administrativo da CNC, Luiz Gastão Bittencourt, destacou a oportunidade da discussão do tema. “A reforma da Previdência é necessária por uma questão de justiça social e para que se possa ter o equilíbrio necessário para resolver os graves problemas do País”. 

Comments

0

Os comentários serão moderados, portanto evite o uso de palavras chulas, termos ofensivos ou comunicação vulgar. Se tiver alguma dúvida sobre o tema abordado aqui, use a nossa Área de Atendimento. Talvez a resposta já esteja lá.

Post new comment

The content of this field is kept private and will not be shown publicly.