Sumário Econômico 1543

Com queda dos investimentos, PIB se arrasta no 2º trimestre - Falta de confiança na economia provoca recuo de 1,8% nos investimentos e leva o PIB a avançar apenas 0,2% no segundo trimestre. A Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) revisa de +1,6% para +1,3% a previsão para 2018. De acordo com dados das contas nacionais divulgados em 31/08 pelo IBGE, a economia brasileira cresceu 0,2% em relação aos três primeiros meses de 2018, já descontados os efeitos sazonais. Embora esse tenha sido o sexto trimestre sem quedas no Produto Interno Bruto (PIB), a economia apresentou claras dificuldades em acelerar o ritmo de crescimento nos últimos três trimestres. Diante do modesto avanço recente do PIB, o nível atual de geração de riqueza gerada no País equivale àquele observado em 2011 e encontra-se 6,0% abaixo do pico de produção verificado no período pré-recessivo.

Mercado espera crescimento de 1,44% para o PIB brasileiro - No último relatório Focus divulgado pelo Banco Central (31/08), a mediana das expectativas para o IPCA teve ligeira queda, alcançando 4,16%. No curto prazo, as projeções dos analistas para o IPCA são de 0,0% para agosto, 0,23% para setembro e 0,30% para outubro. As cinco instituições que mais acertam – TOP 5 – projetam IPCA de 0,0%, 0,28% e 0,30%, respectivamente, valores próximos dos estimados pelo mercado. A mediana das projeções dos analistas para o IPCA de 2019 reduziu-se para 4,11% e, para 2020, a estimativa é de 4,0%. Já para 2021, manteve-se em 3,92%, apesar de estar acima da meta de inflação estabelecida para o período, 3,75%, está dentro do intervalo de tolerância.

Ações junto às MPEs - Nos dias 28 e 30 de agosto, a CNC participou remotamente de dois encontros de grupos de trabalho (GTs) do Fórum Permanente das MPEs. Os eventos aconteceram na Secretaria da Micro e Pequena Empresa. Em ambos, a C NC atuou como coordenadora pelo setor privado do comitê Investimento, Financiamento e Crédito, para o qual foi eleita ano passado. Lembrando, o Fórum tem o papel de instância para discussão e formulação de políticas públicas específicas do segmento empresarial de menor porte, excetuando a parte tributária. A Secretaria faz os encaminhamentos e a aproximação com os demais órgãos públicos.

Produção de biometano através de Resíduos Sólidos Urbanos (RSU) - O consumo de energia tem sido cada vez mais presente e essencial na vida das pessoas (físicas e jurídicas). Com o desenvolvimento de novas tecnologias e o surgimento de novas necessidades, aliadas ao crescimento quase constante da população mundial, um dos grandes desafios hoje encontrados é a incerteza com relação à disponibilidade futura de energia frente à demanda, principalmente devido ao abrangente uso de fontes não renováveis e à exploração de alta escala dos recursos disponíveis no planeta.

Download

  • Sumário Econômico - Nº 1543 | Download

Comments

0

Os comentários serão moderados, portanto evite o uso de palavras chulas, termos ofensivos ou comunicação vulgar. Se tiver alguma dúvida sobre o tema abordado aqui, use a nossa Área de Atendimento. Talvez a resposta já esteja lá.

Post new comment

The content of this field is kept private and will not be shown publicly.