Economia Digital e Comércio Eletrônico

Crédito: ASCOM/PV

Apresentação

A Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) promoveu, em parceria com o Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC), no dia 2 de agosto de 2018, a reunião de trabalho sobre Economia Digital e Comércio Eletrônico. O encontro resultou na identificação das principais demandas do empresariado nacional; nas visões do governo; e num conjunto de propostas que possam viabilizar a melhoria do ambiente de negócios para o comércio eletrônico.

Rubens Torres Medrano, diretor da Confederação, conduziu a abertura pontuando o cenário no qual são crescentes as iniciativas visando à transformação digital. E destacou que as empresas correm contra o tempo para digitalizar processos, adicionando capacidades para melhorar a experiência do cliente e criar modelos de negócios alinhados com a era digital.

“Os segmentos de varejo e bens de consumo, que a CNC tem sob o seu guarda-chuva, apontam o conceito de transformação digital como um impulsionador para o País. O movimento é provocado pelo maior poder de compra do consumidor conectado e pela concorrência de novos modelos de negócios de competidores digitais”, disse Medrano, ressaltando a importância nos dias de hoje. “As tecnologias digitais têm sido utilizadas para entender melhor o mercado e os clientes. No atual cenário, o risco das empresas de perderem a corrida na mudança digital significa submergir na capacidade de competir ou, pior, de colocar em risco a sua própria sobrevivência.”.

Douglas Finardi Ferreira, secretário de Comércio e Serviços do Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (SCS/MDIC), atuou como moderador, pontuando que o objetivo da reunião era identificar os pontos que demandam avanço nas condições de competitividade das empresas, buscando superar os desafios em diversas negociações que estão ocorrendo em fóruns internacionais. Ferreira destacou a necessidade do Brasil em se posicionar sobre determinados temas, considerando o impacto nas operações das empresas; e, conjuntamente, do governo e da iniciativa privada em construir as posições do País nos diversos espaços de discussão.

Por fim, o secretário destacou que o encontro também tinha como objetivo apresentar a visão do governo em relação aos fóruns internacionais, assim como colher informações do setor produtivo, a fim de que seja possível subsidiar as diretivas do País perante as reuniões que discutem internacionalmente o tema.

Participaram da reunião representantes do Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC); Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão (MPOG); Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicação (MCTIC); e da Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos (EBCT – Correios).

Pelo empresariado nacional estiveram presentes representantes do Ingresso.com; Visa; Mercado Livre; Via Varejo; Grupo Dafiti; e Peixe Urbano. O encontro contou ainda com a participação de representantes institucionais: Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL Rio); Fecomércio-SP; Associação Brasileira de Franquias (ABF); Sociedade Brasileira de Varejo e Consumo (SBVC); e Porto Digital.

Download

  • Economia Digital e Comércio Eletrônico | Download

Comments

0

Os comentários serão moderados, portanto evite o uso de palavras chulas, termos ofensivos ou comunicação vulgar. Se tiver alguma dúvida sobre o tema abordado aqui, use a nossa Área de Atendimento. Talvez a resposta já esteja lá.

Post new comment

The content of this field is kept private and will not be shown publicly.